sábado, 17 de abril de 2010

TORTURA NUNCAS MAIS

Lançada nesta sexta-feira pela OAB (Ordem dos Advogados no Brasil) do Rio de Janeiro, a campanha pela abertura dos arquivos da repressão política na ditadura militar conta com a participação de artistas em seus vídeos.

Nas gravações, atores como José Mayer, Osmar Prado, Glória Pires, Eliane Giardini, Mauro Mendonça e Fernanda Montenegro interpretam pessoas que foram torturadas e mortas durante o regime militar.

Segundo a OAB carioca, a mobilização pretende pressionar a Justiça onde corpos de vítimas de torturas do regime militar estão.

video

quinta-feira, 15 de abril de 2010

LEI DA FICHA LIMPA

Assine pelo fim da corrupção

Olá,

Em breve o Congresso vai votar uma lei que propõe eliminar do processo eleitoral candidatos acusados de corrupção, lavagem de dinheiro e outros crimes sérios!

Essa é a nossa chance de dar um passo gigante para acabar com a corrupção no Brasil. Porém, convencer os deputados a aprovarem esta lei não será fácil. Sendo ano de eleição, só vamos conseguir com uma mobilização popular massiva -- assine a petição que será entregue ao Congresso, só leva 2 min!


Leia o alerta completo para mais informações

Caros amigos,


É incrível - mais de 1.6 milhões de brasileiros se mobilizaram contra a corrupção e a petição continua crescendo rapidamente! Nós temos pouco tempo até a votação do Projeto de Lei Ficha Limpa – assine a petição e encaminhe este alerta para todos os seus amigos - nós podemos conseguir 2 milhões de assinaturas!











ASSINE AQUI LEI DA FICHA LIMPA

terça-feira, 13 de abril de 2010

DESCASO DA JUSTIÇA

Somente coisas boas, de bons exemplos deveriam ser postadas aqui, mas como denuncia pelo descaso da justiça no Brasil, estou colocando essa matéria muito triste.

O pedreiro Admar de Jesus, de 40 anos, revelou ontem como matou, a pauladas e golpes de enxadão e martelo seis jovens com idades de 13 a 19 anos, desaparecidos em Luziânia entre 30 de dezembro e 23 de janeiro. Ele deu detalhes de como os enterrou num cemitério "informal". E disse que havia mais dois marcados para morrer.


Com sinceridade impressionante, confessou: "Eu não quero mais isso pra mim, mas acho que não vou parar de matar, eu não consigo. Preciso de ajuda. O que quero é um tratamento."

Condenado em Brasília por pedofilia e agora assassino confesso em série, Admar afirmou que fechou um trato, pelo qual receberia R$ 5 mil de uma quadrilha de traficantes que atua também com pornografia na internet. "Matei por encomenda, por dinheiro", afirmou. "Eles (a quadrilha) me pagariam por algumas mortes e para filmar atos de sexo com garotos." Um dos meninos mortos, que ele chamava de "Zé", seria o intermediário da quadrilha e o teria ajudado a matar as duas primeiras vítimas. Depois foi também abatido porque, segundo disse, "não pagou o dinheiro e vinha me ameaçando".

A confissão de Admar cria uma situação delicada para o Juizado de Instrução Penal de Brasília, que concedeu liberdade condicional ao maníaco em 23 de dezembro, após o cumprimento de 4 anos de prisão, supostamente contrariando laudo psiquiátrico que o definia como psicopata, portador de graves distúrbios e uma pessoa perigosa que deveria ser mantida "isolada do convívio social" pois tinha grande chance de reincidir. Ele disse que tem mesmo "grave doença mental" e pediu ajuda ao juiz antes de ser posto em liberdade. "O que eu mais pedi para ele foi para me dar uma força, arranjar um tratamento, mas eu não consigo." Uma semana depois de solto, ele começou a matar.

domingo, 11 de abril de 2010

SANTA IGNORÂNCIA

Robinhoe outras estrelas do Santos, como Neymar, André, Fábio Costa e Paulo Ganso, se recusaram a participar da entrega de ovos de Páscoa a 34 crianças portadoras de paralisia cerebral grave porque elas são tratadas por uma entidade espírita, o Lar Mensageiros da Luz.

O time fez uma visita de solidariedade ao Lar na quinta (1), no bairro da Encruzilhada, em Santos. Somente 11 jogadores, como Felipe, Edu Dracena, Wesly e Maikon Leite, brincaram com as crianças.

Robinho foi um dos jogadores católicos e evangélicos que ficaram duas horas no ônibus. De dentro da entidade se escutava a batucada que faziam. Dirigentes do Santos ficaram constrangidos.

O jogador disse, depois, que só ficou sabendo no local que se tratava de uma instituição espírita. Ou seja, se tivesse sido informado antes, não iria.

“Cada jogador tomou a atitude que achou conveniente, e eu acho que a religião de cada um precisa ser respeitada”, disse.

A imprensa criticou Robinho, que liderou os jogadores que não saíram do ônibus, por ter dado exemplo da falta de tolerância religiosa, além do desprezo às crianças. O treinador Dorival Júnior disse a eles que lamentava o episódio.

E foi só então que Robinho, Neymar e Paulo Ganso, entre outros, pediram desculpas pela imprensa.

“Tudo foi um grande mal entendido e não houve nenhum tipo de preconceito”, disse Robinho. (AHAHAH me engana que eu gosto)

“Nós erramos, mas vamos corrigir, e estou pedindo desculpas”, disse o evangélico Neymar, que foi orientado pelos seus país a admitir publicamente o erro.

“Nós pedimos perdão pela falha e vamos voltar lá”, disse Paulo Ganso.

Robinho, apesar de pedir desculpas, disse não estar arrependido.

EU DIRIA QUE FOI SORTE DAS CRIANÇAS PORTADORAS DE PARALISIA CEREBRAL NÃO SEREM VISITADAS POR ESSAS CRIATURAS COM O CORAÇÃO PARALISADO PELO PRECONCEITO.

ALMA DE EDUCADOR

VISITE MEU BLOG "ALMA DE EDUCADOR"